Novo laboratório de tecnologia e aplicação atenderá indústria de fertilizantes e sementes

Espaço com mais de 700m², localizado no bairro paulistano do Jaguaré, foi destinado pela Milliken – empresa global de especialidades químicas, revestimentos e materiais de alto desempenho – a testes de aplicação e performance para atender principalmente os mercados de sementes e fertilizantes, assim como testes de aplicação nos segmentos de aditivos plásticos, household, coatings e poliuretanos. 

O foco prioritário da unidade será o setor agrícola, segundo explica o gerente de vendas LATAM da Milliken para a América Latina, Marcos Chavez. “Quando a gente entendeu que na área da agricultura eram usados corantes tanto em fertilizantes como em tratamento de sementes, descobrimos que haviam alguns corantes e pigmentos que tinham perfil toxicológico ruim”, afirma. “Diante disso, nós poderíamos oferecer algo melhor, pois a missão da Milliken é desenvolver produtos que promovam o bem para pessoas e para o meio ambiente”, completa o executivo.

A mestre em química e gerente técnica da unidade, Rita Siloto, explica que o setor de fertilizantes e sementes ocupa a maior área do laboratório, pois são feitas diversas análises e testes que exigem espaço e tempo para suas realizações. “Ao serem tratadas, as sementes estão mais protegidas para germinar, e como usam defensivos químicos, os fabricantes são obrigados colorir as sementes para identificar o tratamento e evitar seu consumo. Além disso, o uso do polímero colorido no tratamento da semente garante uniformidade do mesmo, trazendo performance (redução de pó, resistência a abrasão, etc.), além do embelezamento da semente”. 

No segmento de household, além da ampliação da área de testes, o laboratório ganhou uma sala para testes de lavagem. Esse processo tem o objetivo de entender os benefícios dos produtos da Milliken em diversos tipos de tecido. “Avaliamos branqueamento, manchamento entre outros testes de envelhecimento. Para isso temos máquinas de lavar e secar onde os tecidos passarão por várias situações que simulam o dia a dia do consumidor, segundo explica gerente técnica do laboratório, Rita Siloto.

Essa nova unidade manterá os serviços anteriormente prestados pela Milliken aos seus clientes, que são testes de igualação de cores, propostas de cores para seus produtos finais, testes de estabilidade e envelhecimento acelerado. Os clientes enviam seus produtos e contam com o suporte técnico da equipe da Milliken, para garantir que sigam as tendências mundiais do mundo das cores. A equipe do laboratório é composta por quatro químicos e um agrônomo, além do time comercial.

Ampliação nos seguimentos de corantes da Milliken 

O grande objetivo da Miliken em abrir a sua mais moderna unidade na capital paulista foi o de ampliar os mercados que atua, investindo em infraestrutura e equipamentos para atender diferentes mercados, trazendo o que há de melhor em testes, simplificando a vida do cliente e oferecendo excelência em assistência técnica.  

Outra oportunidade identificada pela Milliken foi a de oferecer produtos para o mercado de tratamento de sementes. “Nossos produtos oferecem performance diferenciada para este mercado. O uso de polímero é muito importante para proteger o ecossistema (menor geração de pó que contém defensivo químico), permitindo que o tratamento resista ao transporte (resistência abrasão) e ainda mantenha a uniformidade do produto químico na semente. Consequentemente, ele garante sua proteção, além do embelezamento das sementes, todas as características muito desejáveis para o tratador da semente”, explica Marcos Chavez.

Escolha do Brasil

Algumas particularidades do Brasil pesaram na decisão da Milliken em instalar seu mais novo laboratório aqui. Entre eles estão a grande produção agrícola do país; ser o segundo produtor mundial de soja e milho; e as lavouras serem alvo de pragas muito diferentes das encontradas de outros países, o que traz um desafio adicional para o tratamento de sementes. “Por isso, começamos a analisar como poderíamos oferecer nossas soluções no Brasil e rapidamente percebemos que não é viável oferecer suporte laboratorial a partir dos EUA, onde a Milliken tem laboratório. Se nós quiséssemos atuar no setor agrícola, seria preciso formalizar um investimento no mercado brasileiro”, afirma Chavez.

O laboratório é fruto de dois anos de projeto. Nesse período, a empresa se dedicou a conhecer melhor as questões regulatórias do mercado brasileiro. A unidade instalada na zona oeste de São Paulo servirá como modelo para o desenvolvimento de laboratórios no setor de agricultura em outros países.

Há mais de 150 anos, a Milliken vem atendendo aos desafios do dia a dia com soluções inovadoras, coerentemente com sua visão de que o sucesso é alcançado quando as descobertas feitas ajudam a ter conexões mais significativas com o mundo. Sua experiência em pesquisa, desenvolvimento e produção abrange uma variedade de disciplinas, incluindo produtos químicos especiais, revestimento de pisos e tecidos de desempenho e proteção. Além disso, mantém a ética como guia do trabalho da companhia, o que lhe vale há 13 anos consecutivos o título de uma das empresas mais éticas no mundo pela Ethisphere.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here