ESALQ/USP promove Curso de Especialização em Solos e Nutrição de Plantas a distância

SolloAgro de Educação Continuada em Agricultura Sustentável é um programa do Departamento de Ciência do Solo da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, instituição vinculada à Universidade de São Paulo, que oferece cursos presenciais e à distância em Solos, Nutrição e Adubação de Plantas e carrega em seu DNA a tradição de mais de 100 anos da instituição que tem como expertise o conhecimento qualificado sobre agricultura e formação de profissionais que fazem a diferença no cenário agrícola brasileiro e mundial.

Entre as opções está o Curso de Especialização à Distância em Solos e Nutrição de Plantas, que terá início no dia 12 de novembro de 2018, é aberto a profissionais formados em qualquer lugar do Brasil e/ou do exterior, tem a duração de 21 meses, e as aulas são ministradas semanalmente e transmitidas ao vivo, em horário agendado.

A agenda completa – com informações sobre inscrições, lançamentos e cursos já em andamento – pode ser encontrada no link https://bit.ly/solloagro-esp-solos-nutricao-plantas ou pelo e-mail cdt_apoio@fealq.com.br.

Também há informações sobre cursos e palestras, além de esclarecimento de dúvidas com a equipe de atendimento do programa.

Conforme o coordenador do programa, Luís Reynaldo Ferracciú Alleoni, o diferencial do SolloAgro e dos demais cursos oferecidos pela ESALQ está na “experiência de mais de 100 anos de pesquisas da ESALQ aplicada ao campo, em benefício do produtor e da produção agrícola. Merece destaque, também, o corpo docente, composto por professores e pesquisadores, com vários anos de experiência e vasto conhecimento acadêmico e prático, ajudam a formar e a atualizar a nova geração de profissionais do campo, contribuindo para a elevação do nível de conhecimento do setor agrícola”.

 “Logo após o término do curso de especialização, o profissional estará capacitado para chegar ao campo, realizar uma amostragem correta de solo, fazer uma interpretação adequada dos resultados das análises e, evidentemente, manejar corretamente o solo em função da região e do tipo de cultura”, destaca Alleoni.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here