Nitrogênio eleva a produtividade do grão de milho

O nitrogênio é um macronutriente indispensável para o desenvolvimento saudável da cultura do milho, que tem como principal função agir na estruturação das plantas; atuando no crescimento radicular e no desenvolvimento vegetativo. De acordo com Pedro Afonso, técnico de Desenvolvimento de Mercado de Grandes Culturas da Brandt do Brasil, o nutriente aumenta o teor de clorofila, área foliar e biomassa vegetal, mantendo a fotossíntese ativada para proporcionar alta produção de grãos. 

A adubação nitrogenada durante e posterior ao plantio são muito utilizadas na cultura do milho. No Brasil, quando pensamos em adubação em cobertura basicamente existem duas opções: via o uso de fontes granuladas a lanço com equipamento específico ou via aplicação nitrogenada líquida diretamente na folha com o uso de um pulverizador tratorizado. Mas é importante tomar alguns cuidados para garantir que o investimento na adubação nitrogenada seja bem aproveitado. “Aconselhamos nutrir a planta com a quantidade correta e sem excesso, utilizar fonte nitrogenada absorvível e assimilável pela planta e respeitar o período de aplicação indicado para a cultura do milho”, informa Pedro Afonso.

O clima normalmente é o principal fator na tomada de decisão quanto a forma de aplicação de nitrogênio na cultura do milho. O produtor que deslumbra maiores produtividades sabe que o clima pode garantir que o investimento seja realmente utilizado pelas plantas, uma vez que, a aplicação de formulações granuladas precisam de umidade correta para serem absorvidas e o excesso de umidade pode levar a perdas por lixiviação e a falta  de umidade a perdas por volatilização. “Nosso objetivo é ajudar o produtor a enfrentar essas intempéries climáticas que prejudicam o resultado da lavoura, sem deixar de perder produtividade e o retorno do valor investido. A Brandt oferece o Target N3200, fertilizante foliar nitrogenado que possui pH ideal para absorção e translocação na planta, além de rápida assimilação do nitrogênio. Trata-se de uma tecnologia capaz de potencializar a fotossíntese, melhorando o crescimento aéreo e radicular e garantir o potencial produtivo da cultura”, destaca o técnico de Desenvolvimento de Mercado de Grandes Culturas da Brandt. 

Crédito da foto: Diogo França

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here