Princípios de Empoderamento das Mulheres da ONU: Yara formaliza apoio

O fomento da diversidade e a inclusão estão entre os pilares da Yara que, no final de 2019, deu mais um passo nesse sentido ao subscritar os Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEP, sigla em inglês). Os WEPs orientam as empresas a adaptar as políticas existentes ou criar práticas para trabalhar elementos-chave para a promoção da igualdade entre homens e mulheres no local de trabalho, no mercado, em sua cadeia de valor e na sociedade de forma geral.

O anúncio foi feito durante o evento Perspectivas Norueguesas e Brasileiras sobre Gênero e Igualdade Racial, promovido pela Embaixada da Noruega em São Paulo (SP), que integrou a programação do Norway Brazil Weeks, a semana da Noruega no Brasil. Entre os temas, as diferenças e semelhanças entre o Brasil e a Noruega em relação às perspectivas econômicas, sociais e éticas da diversidade. Enquanto na Noruega a adoção de políticas contra a desigualdade impulsionou a participação feminina no mercado de trabalho para 75%, considerada uma das mais altas do mundo, no Brasil este percentual não passa de 53%.

Ao aderir aos WEPs, a Yara amplia a gestão de um ambiente de negócios ativo que impulsiona oportunidades equitativas tanto para mulheres quanto homens. “Já temos demonstrado o comprometimento em promover a igualdade de oportunidades e combater a discriminação de forma ampla, incluindo a de gênero. Declarar o apoio a esses princípios reforçam nosso compromisso global de liderança feminina e nos ajuda a criar um ambiente de trabalho colaborativo e inclusivo, no qual colaboradores e colaboradoras se sintam valorizados por sua singularidade e seguros por serem quem são”, destaca Carlos Lienstadt, vice-presidente de RH e Comunicação da Yara.

“A igualdade de gênero não é apenas uma questão de direitos e justiça, trata-se também de uma questão de atrair os melhores talentos para sua empresa, gerando assim uma vantagem competitiva. A diversidade impulsiona o crescimento e o desenvolvimento econômico. Esperamos que outras empresas, norueguesas e brasileiras, se inspirem e façam a adesão a esse tipo de compromisso, explica Nils Martin Gunneng, Embaixador da Noruega no Brasil. 

Globalmente a Yara, por meio do compromisso com a equidade de gênero, tem como prioridade aumentar a proporção de mulheres em cargos de liderança. Os processos internos da área de RH, como recrutamento, gestão de desempenho, desenvolvimento de funcionários e planejamento de sucessão seguem esse compromisso. Agora, após a adesão ao WEPs, a Yara Brasil gera oportunidades de reverberar ainda mais este tema em toda a empresa. 

“Acreditamos que mulheres empoderam mulheres e vamos ampliar nossa atuação por meio de networking e mentoria para impulsionar o espaço delas dentro da Yara”, afirma Lienstadt.

Outras iniciativas de equidade de gênero – Essa ação soma-se a outras implementadas pela Yara com o objetivo de promover a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres no País. Entre elas destacam-se a adesão ao Programa “Empresa Cidadã”, do Governo Federal, que amplia a licença maternidade de quatro para seis meses e a licença paternidade de 5 para 20 dias; a política Flextime Parenthal, que inclui um pacote de benefícios para pais e mães em todas as configurações familiares; a entrega de uniformes especialmente criados para dar conforto às gestantes; banheiros individuais e salas de amamentação em todas as unidades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here