Novo aplicativo faz gestão do confinamento de animais

Mais Arroba é o nome de um novo aplicativo que simula custos do confinamento e permite comparar a eficiência da produção com indicadores referenciais. Desenvolvido pela Tortuga – marca da DSM de suplementos nutricionais para bovinos, equinos e pequenos ruminantes – em conjunto com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea, órgão ligado à Esalq/USP) – e definido pelos parceiros como inédito – o aplicativo está disponível para download gratuito em sistemas Android e iOS. À equipe de especialistas da área de Ruminantes da DSM coube o desenvolvimento das informações zootécnicas disponíveis na ferramenta, cabendo ao time do Cepea as questões financeiras, tais como custos, rentabilidade etc.

O aplicativo Mais Arroba é uma ferramenta completa de simulação para todos os fatores zootécnicos e econômicos/financeiros que influenciam os resultados do confinamento. A partir de dados inseridos pelos produtores, é possível simular os ganhos produtivos dos animais, os custos fixos e variáveis do confinamento (boi magro, dieta, sanidade etc.), a rentabilidade e a taxa de retorno mensal (em Reais), entre outros fatores. “O Mais Arroba busca dar o suporte para uma melhor decisão do confinador, auxiliando com informações precisas sobre os insumos necessários para a produção e principalmente calculando a rentabilidade da atividade, através de simulações e gestão de preços”, conta Thiago Bernardino, pesquisador do Cepea.

Além disso, o aplicativo fornece aos usuários uma série de indicadores financeiros monitorados pelo Cepea, como o preço da arroba por região e os custos médios (abrangência nacional e para as cinco regiões do Brasil) que incidem nesse sistema produtivo, além dos resultados de todas as 35 etapas das cinco edições do Tour DSM de Confinamento realizadas até esse ano, que avaliaram mais de 100 mil bovinos. Com esses números de referência, o produtor consegue, inclusive, comparar os seus custos com a média nacional e verificar o seu nível de eficiência do ponto de vista de gestão do negócio. “Como a pecuária brasileira é bastante heterogênea pelas condições climáticas e pelos custos variáveis dos insumos, os confinadores enfrentam realidades muito diferentes para produzirem nas principais regiões de pecuária do País e, a partir de agora, têm no aplicativo Mais Arroba, da DSM e do Cepea, um aliado importante para melhorar a gestão e buscar mais rentabilidade nos sistemas intensivos”, comenta o gerente de categoria Confinamento da área de Ruminantes da DSM, o zootecnista Marcos Baruselli.

Tour – A apresentação do aplicativo ao mercado é a grande novidade da empresa para o lançamento da sexta edição do Tour DSM de Confinamento, que tem a sua primeira etapa marcada para o dia 20 de setembro, em Ribas do Rio Pardo (MS). Para esse ano, essa maratona de dias de campo onde os times da DSM e do Cepea mostram os resultados zootécnicos e financeiros da aplicação de tecnologias que geram (em média) uma arroba a mais por bovino no confinamento prevê a avaliação de cerca de 23 mil animais em sete eventos, incluindo cinco etapas mais o lançamento e o encerramento em quatro Estados: São Paulo, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Goiás.

Cada uma das etapas do tour mostra os resultados da aplicação das tecnologias dos suplementos nutricionais da marca Tortuga, que geram uma arroba a mais por bovino confinado, em média. São benefícios zootécnicos mensurados em avaliações no campo que trazem diferenciais competitivos para a atividade em termos de rentabilidade, confirmados pelo Cepea, que considera todas as variáveis, desde o custo da terra, do boi magro, da nutrição, chegando até ao aumento da receita decorrente da produção de um bovino mais pesado e melhor acabado. “Com as altas tecnologias da marca Tortuga na dieta dos bovinos confinados, os produtores conseguem obter, em média, o equivalente a um animal a mais a cada 18 bovinos”, conta Baruselli.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here