Nova fábrica permitirá produção de fertilizantes ainda importados pela empresa, garante presidente da Brandt do Brasil

Com faturamento anual de US 1 bilhão, resultado de atuação nos segmentos de retais, orgânicos, jardinagem profissional e fertilizantes especiais, a Brandt está no Brasil há quatro anos, produzindo fertilizantes especiais em uma fábrica em Olímpia (SP), adquirida da Target Fertilizantes no Brasil em 2018. Mas o quadro mudará em breve, e para melhor. A empresa está adquirindo um terreno de 10 mil metros quadrados na região de Londrina (PR) para construção de uma nova planta fabril em janeiro de 2020, onde também será instalada uma estação experimental. 

A informação foi passada por Wladimir Chaga, presidente da Brandt do Brasil, durante almoço com jornalistas por ocasião do Congresso Andav. O investimento previsto, incluindo o terreno, é de R$ 20 milhões até 2022, que permitirá quadruplicar a produção, com faturamento de R$ 250 milhões. A meta, como ressaltou Chaga, é passar a produzir no Brasil produtos líquidos e para agricultura orgânica, que atualmente são importados.

Mesmo tendo chegado ao Brasil em época de desarticulação da economia, a empresa cresce ano a ano, inclusive exportando para Bolívia, Paraguai, Argentina e Uruguai. “Nesses anos, não sofremos o que grande parte da indústria sofreu, mas nosso sofrimento é com a carga tributária e com questões de logística”, resume Chaga, ao falar desses primeiros quatro anos. Focando nos ganhos, comemora ganhos como taxa de recompra e utilização dos produtos por 20% do total de agricultores, com market share ao redor de 2%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here