Contratação de crédito agropecuário em alta

Balanço divulgado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento mostra que a contratação de crédito do Plano Agrícola e Pecuário (PAP) entre médios e grandes produtores alcançou entre julho do ano passado e janeiro último R$ 93,73 bilhões, volume 12% maior do que o contratado no mesmo período da safra 2017/2018, que somava R$ 83,89 bilhões. As contratações totais (empresarial e familiar) cresceram 13% , chegando a R$ 110,2bilhões, comparativamente ao mesmo período da safra passada (R$ 97,6 bilhões). O volume financiado para custeio, em alta de 12%, nesses sete meses, soma R$ 53,8 bilhões. A modalidade destinada a investimentos registrou a maior evolução, 26%, atingindo a casa dos R$ 20 bilhões, ante R$ 15,9 bilhões em igual período da safra passada. Esse valores estão distribuídos em 67.423 contratos de atividade agrícola fechados no período, com aumento de 14%, e na pecuária, 26.307 (6%).

Na Agricultura Familiar, o investimento registrou alta 55% na comparação com julho de 2017 a janeiro de 2018, sendo contratados R$ 635 milhões. Para industrialização, o recurso financiado subiu 50%, somando nos sete meses transcorridos R$ 7,40 bi, ante R$ 4,94 no período anterior. O recurso de custeio contratado é de R$ 8,45 bilhões, em alta de 1%. O total emprestado para produtores familiares soma R$ 16,49 bilhões, com aumento de 20%.

Entre os programas de financiamento, o Prodecoop (Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor à Produção Agropecuária) responde por alta de 235%, totalizando a aplicação de R$ 780 milhões, o correspondente a 79% dos recursos destinados ao programa.

O Moderfrota, um dos programas mais demandados do PAP, já teve desembolso de 66% do total previsto para 12 meses, com contratação de R$ 5,696 bilhões, que representam 46% de alta sobre o montante financiado em igual período de 2017/2018. Do Moderagro, destinado a projetos de modernização e expansão da produtividade, 93% do volume de R$ 839 milhões destinado ao programa já foi emprestado, representando aumento de 177% nas contratações.

De acordo com o Diretor de Financiamento e Informação do Ministério, Wilson Vaz de Araújo, esse desempenho traduz otimismo dos agricultores, uma vez que, entre as diferentes finalidades, os financiamentos de investimentos registraram os maiores aumentos. Neste e nos próximos meses deverão se intensificar os créditos de custeio para produtos da safra de inverno e para comercialização.

Temporada de feiras regionais – O otimismo também pode ser medido nas feiras regionais, iniciadas em fevereiro e que são palco de muitos lançamentos do setor de máquinas, equipamentos e implementos para o agronegócio em todos seus segmentos.

O volume de negócios realizados nesses eventos atrai instituições financeiras, que levam suas equipes a campo, literalmente, ofertando a seus clientes condições especiais de financiamento, sempre com resultados significativos. Exemplo é 31ª edição do Show Rural Coopavel, realizado em Cascavel (PR) entre os dias 4 e 8 de fevereiro, que, com 520 expositores, gerou movimentação financeira de R$2,2 bilhões.

Entre as instituições financeiras presentes, esteve o Sicredi, que computa durante o evento mostra volume de negócios superior a R$190 milhões, com mais de 800 propostas de financiamento protocoladas durante a feira. O resultado também foi viabilizado em resposta a uma novidade levada pelo Sicredi: conntratação de operação para financiamentos de máquinas agrícolas, na linha Moderfrota, em menos de 24 horas. “Normalmente, uma operação dessa, entre receber o pedido, aprovar e contratar demoraria mais de dez dias. Durante o Show Rural conseguimos realizar o processo de maneira muito ágil e agora avaliaremos a possibilidade de replicar esse modelo nas próximas feiras”, comenta o gerente de Crédito Direcionado do Banco Cooperativo Sicredi, Silas Souza.

De acordo com o gerente de Desenvolvimento de Negócios da Central Sicredi PR/SP/RJ, Gilson Farias, o Sicredi, nos cinco dias do Show Rural Coopavel ofereceu a condição especial de 0% de taxa flat nos financiamentos de máquinas e implementos, nas linhas de crédito que contam com recursos do BNDES. Também foi dado enfoque para divulgação das linhas de financiamento para compra de equipamentos de energia solar, um dos grandes destaques da feira este ano, com diversos expositores. O Sicredi também realizou de forma pioneira as primeiras operações de financiamento de veículos durante o evento, ampliando o leque de soluções que beneficiam os produtores e associados que visitaram o Show Rural Coopavel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here