BRDE destina R$ 100 milhões a duas cooperativas paranaenses

Em dezembro de 2018, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) assinou contratos com as cooperativas Castrolanda e Copacol – sediadas no Paraná – envolvendo R$ 50 milhões cada um. Com esses novos contratos, a instituição de fomento soma R$ 402 milhões de recursos contratados por cooperativas paranaenses e seus cooperados no ano passado, sendo maior parte por convênios realizados com cooperativas de produção agropecuária e cooperativas de crédito.

O contrato com a Castrolanda, com recursos provenientes do Prodecoop (Programa de Desenvolvimento Cooperativo para a Agregação de Valor à Produção Agropecuária) compreende a execução de dois grandes projetos: a implantação de uma fábrica de leite em pó integral, com capacidade de produção de 3 mil kg/hora, em Castro; e a implantação – em intercooperação com Capal e Frísia – de uma nova UPL (Unidade de Produção de Leitões), com capacidade de alojamento de 6.500 matrizes e produção semanal de 3.750 leitões, no município de Piraí do Sul.

Já os recursos destinados à Copacol serão investidos na ampliação do abatedouro de aves localizado em Cafelândia, no Oeste do Paraná, que terá capacidade de processar 360 mil aves por dia.

“Nós estamos financiando projetos iniciados há dois anos. Eles já estão sendo implantados e são de extrema necessidade e não poderíamos mais retardá-los pois temos que dar continuidade ao nosso processo de industrialização. Nós colocamos o pé no freio. Aguardamos o que iria acontecer com nosso ambiente no Brasil. Agora, neste plano safra 2018/19, achamos por bem captar esses recursos, por meio do BRDE e Banco ABC, para o investimento em uma torre de secagem de leite, porque há momentos em que temos uma superprodução e, em outros, falta leite. Então, com essa torre, queremos equilibrar essa situação de oferta do produto. O outro projeto é de uma unidade de produção de leitões pois, devido ao nosso investimento na área de carnes, temos que crescer nessa atividade e, como isso leva tempo até terminar, decidimos concluí-lo”, afirmou o presidente da Castrolanda, Frans Borg.

O presidente da Copacol, Valter Pitol, por sua vez, destaca a parceria de longa data com a agência de fomento. “O BRDE sempre foi um agente repassador de recursos para investimento das cooperativas, o que é extremamente significativo pois tem proporcionado nosso desenvolvimento. E esses recursos do contrato que assinamos hoje, de R$ 50 milhões, serão aplicados no nosso frigorífico de aves, adequando as instalações e aumentando a capacidade de abate, em nossa sede, em Cafelândia. Então, vai trazer a oportunidade de melhoria da infraestrutura industrial e, com uma estrutura nova e moderna, dar condições de impulsionar as exportações para o mundo inteiro”, disse. Ainda de acordo com ele, também serão gerados novos empregos. “Hoje temos em torno de 4 mil funcionários naquela planta e há necessidade de aumentarmos a contratação de colaboradores para aumentar a produção, a riqueza e a oportunidade para o cooperado na produção de frangos”, acrescentou.

Os contratos foram assinados durante o Encontro Estadual de Cooperativistas Paranaenses, promovido pelo Sistema Ocepar – Organização das Cooperativas do Paraná e Serviço Nacional de Aprendizagem (Sescoop/PR).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here