Caminho do Queijo Artesanal Paulista anuncia novidades

Criado em 2017 em resultado da articulação de dez pequenos produtores que decidiram unir-se para valorizar a produção queijeira de São Paulo e mostrar aos próprios paulistas – e para o mundo – que queijo artesanal bom não precisa vir de fora do Estado ou do país, o Caminho do Queijo Artesanal Paulista abriu chamada pública por novos membros em substituição a dois membros originais. O anúncio aconteceu durante a etapa paulista da InterCorte 2018, realizada de 21 a 23 de novembro. A presença no evento, que é tradicional no roteiro da carne bovina, permitiu aos visitantes e expositores conhecer e comprar as mais de 100 variedades de queijos artesanais de produzidos por 10 marcas associadas. Na ocasião também lançou a segunda edição do mapa da Caminho do Queijo Artesanal Paulista, já disponível para download e impressão.

A seleção dos dois novos associados aconteceu praticamente um ano após a criação do grupo. Os escolhidos são Queijaria Bela Fazenda e Pé do Morro, que passaram por criterioso processo de seleção pelos membros fundadores, e se uniram a Capril do Bosque (Joanópolis), Fazenda Atalaia (Amparo), Fazenda Santa Luzia (Itapetininga), Laticínio Artesanal Montezuma (São João da Boa Vista), Leiteria Santa Paula (São José do Rio Pardo), Pardinho Artesanal (Pardinho) e Queijaria Rima (Porto Feliz).

A produção queijeira paulista

Em contraponto a outros Estados brasileiros que seguem tradições à risca, reproduzindo modos de preparo seculares e já reconhecidos oficialmente, a produção queijeira paulista aposta na inovação, com o desenvolvimento de novas receitas, o que possibilita que os 12 produtores envolvidos no projeto ofereçam mais de cem tipos de variedades diferentes. Há queijos de vaca, búfala, cabra, ovelha e mistos, em variedades frescas, curadas (em câmaras de maturação ou cavernas subterrâneas), temperadas e feitas à base de leite cru ou pasteurizado, exigência legal ainda vigente para a receitas maturadas por menos de 90 dias.

Para divulgá-las, foi criado um manifesto com os princípios, ideais e reivindicações do grupo, além de um mapa, que identifica as queijarias participantes, detalhando as atrações oferecidas em cada propriedade – degustação, visita guiada, almoço temático, etc, buscando assim atrair visitantes para passeios no campo. A ideia é reaproximar os consumidores dos pequenos produtores e chamar a atenção do Poder Público, atraindo subsídios e respaldo jurídico.

Crédito da foto de Capa: Lucas Terribili

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here