Uso correto de antimicrobianos em animais reúne 12 entidades setoriais em Aliança

Resposta da iniciativa privada às ações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), a Aliança da Proteína Animal foi oficialmente lançada em 4 de setembro de 2018, em São Paulo (SP). A associação, formada por 12 entidades representativas dos diversos elos do setor e atuará em quatro áreas prioritárias, alinhadas com o PAN-BR AGRO – Plano de Ação Nacional de Prevenção e Controle da Resistência aos Antimicrobianos no âmbito da Agropecuária, anunciado pelo MAPA em maio último, como desdobramento do Plano de Ação Global sobre Resistência aos Antimicrobianos, aprovado em maio de 2015, no âmbito OMS, com participação da FAO e OIE, o Brasil trabalha de forma conjunta, sob a coordenação do Ministério da Saúde, na elaboração do Plano de Ação Nacional para Prevenção e Controle da Resistência aos Antimicrobianos – PAN-BR.

A Aliança se constitui “esforço conjunto pra ajudar a desenvolver políticas públicas que assegurem a efetividade do uso dessa classe de produtos, atendendo às demandas de uma população crescente em bvusca de proteína animal acessível. Por isso, a missão se resume a promover o uso responsável e racional dos agentes antimicrobianos, através do engajamento dos diferentes elos da cadeia de produção de proteína animal, protegendo a saúde e o bem-estar dos animais, produzir alimentos seguros, preservar a eficácia dos antimicrobianos e a confiança dos consumidores”, enfatiza Sheila Guebara, coordenadora da Aliança. Para cumprir suas metas, centra a atuação em quatro áreas prioritárias: comunicação, educação e capacitação; coleta e inventário do uso  de antimicrobianos por meio de sistema de coleta de informações de antimicrobianos em desenvolvimento (SCIA); vigilância de bactérias resistentes; e logística reversa, projeto a ser iniciado em 2019, com base no projeto Pegada Verde, do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan).

As entidades que respondem pela criação da Aliança são: Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan), Associação dos Laboratórios Farmacêuticos Nacionais (Alanac), Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal (Sindirações), Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), Associação Nacional da Pecuária Intensiva (Assocon), Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), Confederação da Agricultura e Pecuária (CNA), Associação Brasileira de Laticínios (Viva Lácteos), Associação Brasileira da Indústria Farmoquímica e de Insumos Farmacêuticos (Abiquif), Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR) e Associação Brasileira do Agronegócio (Abag).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here